Meleca de maconha ou Shatter: saiba tudo sobre a extração!

As extrações de cannabis estão em plena evolução, o Shatter ou meleca de maconha é um bom exemplo disso. Conhecido por ter altas concentrações de THC e uma produção diferenciada, está chamando a atenção de inúmeros consumidores que adoram a boa e velha ganja, mas que buscam uma experiência diferente e mais intensa.

Com um sabor inconfundível e uma brisa daquelas, sua fabricação, jeito de usar e até a forma de armazenamento são totalmente diferentes quando comparadas a outras extrações, como o caso do haxixe. Por esse motivo, preparamos o conteúdo de hoje com as principais dicas sobre o Shatter, a meleca que te deixa na boa! Confira o post para saber mais!

Antes de mais nada, ressaltamos que é muito perigoso tentar produzir seu próprio concentrado. Então, saiba que todo o conteúdo deste post é apenas informativo. OK?

shatter de maconha sendo colocado em um recipiente com uma pinça

O que é Shatter?

O Shatter, ou meleca de maconha, nada mais é que uma extração feita com a erva onde sua textura é viscosa e pegajosa, que pode ser comparada a textura do mel. No entanto, alguns também podem ficar com uma consistência mais quebradiça. Por isso o nome “shatter”, que significa quebrar em inglês.

Possui uma tonalidade na cor amarela com altas concentrações de THC, chegando a mais de 80%. Mas não para por aí, lá fora, vemos cada vez mais os avanços e a produção da meleca com CBD, que para quem ainda não sabe, é uma substância da maconha usada de maneira medicinal para tratar várias doenças.

O Shatter é feito em um processo conhecido como “purging” (purificação). Nele, a erva é aquecida em um ambiente controlado, onde a temperatura é aumentada gradativamente. Seu objetivo é extrair canabinoides e terpenos para deixar a mistura mais pura. Continue lendo para saber mais sobre como é feito o Shatter.

Como é feito o Shatter?

O Shatter ou meleca é feito a partir da maconha com o butano, um solvente altamente inflamável, que é colocado em um tubo de extração preenchido com a erva. No processo, os tricomas e terpenos da planta são removidos com a ação do butano. A partir daí, o próximo passo é retirar o solvente da mistura, deixando apenas o Shatter.

Agora, a solução precisa ser aquecida em altas temperaturas em um forno para eliminar a presença do butano. Esse processo é muito importante, caso a separação do solvente não seja feita de maneira adequada, a extração será imprópria para o uso. Afinal, os resíduos do butano podem ser prejudiciais para a nossa saúde.

O ideal é que o Shatter seja feito em um ambiente totalmente controlado, onde a substância não seja afetada pela pressão atmosférica. Em seguida, a meleca deverá ficar em repouso para a finalização do processo. É importante lembrar que a produção dessa produção requer muita habilidade e precisão, uma vez que pequenas mudanças na fabricação afetam a sua qualidade.

Além disso, trabalhar com solventes como o butano, por exemplo, pode ser muito perigoso. Por ser um material inflamável, a meleca deve ser feita em locais adequados, evitando risco de explosões.

mão com unhas compridas coloca shatter em um bong para fumar

Como fumar meleca?

Existem diversas maneiras diferentes de fumar Shatter e ter uma brisa boa. Mas antes, é interessante que você esteja em um local bem de boa e sem compromissos durante o dia, pois a parada bate legal, parceiro.

Sabendo disso, confira as principais formas de usar o seu Shatter:

1. Dabbing

A maneira mais comum de fumar meleca de maconha é por meio do dab ou dabbing, que nada mais são do que acessórios específicos feitos especialmente para esse tipo de extração. Na prática, você terá que colocar uma pequena quantidade do seu corre no seu bong ou pipe de dab e tacar fogo!

Geralmente, o mais indicado é usar um maçarico para poder acender o Shatter, pois eles precisam de temperaturas altas para virarem fumaça. No início, busque ir com calma, não exagere na quantidade e nem puxe tudo de uma vez, ok?

2. Comestíveis

Você também pode usar o seu Shatter para fazer receitas de comidas, como brisadeiro, cookie, space brownie e muitos outros. Porém, é preciso fazer o processo de descarboxilação da cannabis em um meio oleoso para fazer a manteiga canábica, o principal ingrediente de qualquer comestível.

3. Baseado

Outra forma de consumir o Shatter é misturando ele com o seu fumo de preferência, seja com um tabaco, kumbaya ou flor. No entanto, essa não é a maneira mais indicada para quem busca sentir o sabor e a brisa pura que a meleca pode oferecer.

Quebre o seu Shatter ou esparrame-o pelo beck caso esteja em formato gelatinoso. A dica é utilizar um maçarico para que o baseado acenda de maneira uniforme, sem formar os famosos jacarés enquanto você fuma.

4. Vaporizador

Também existem os vaporizadores próprios para consumir a sua meleca, as conhecidas canetinhas. Existem aquelas que já são adquiridas prontas ou aquelas que você pode montar, misturando a extração com um líquido adequado que precisa ser diluído antes de ser colocado na caneta.

Qual é o efeito do Shatter?

O Shatter geralmente tem um efeito bem potente, devido a sua extração conter altos índices de THC. Pode dar aquela sensação de euforia, humor e criatividade. Porém, o efeito da sua meleca pode variar bastante conforme a strain da sua extração, se ela é sativa, índica ou híbrida, por exemplo.

Por ter efeito bem potente e por bater bem rápido, acaba não sendo a melhor opção para você que curte fumar um para trabalhar, exceto que você já tenha bastante experiência com extrações desse tipo. Pessoas com ansiedade e tendência a paranoia devem evitar strains e dabs com alto nível de THC.

Você conhece as principais diferenças das plantinhas? Confira um conteúdo com 4 diferenças entre maconha sativa e índica. Acesse!

Como armazenar a meleca de maconha?

Para guardar a sua meleca de maneira correta você precisa utilizar um potinho hermético adequado. Guarde-o bem fechado em um local escuro e fresco, sem muita umidade. A luz ultravioleta em particular pode afetar negativamente a potência e o sabor da sua extração.

Qual é o preço do Shatter?

Na gringa, onde é legalizado, os valores variam de 30 até 50 dólares por grama. Não é uma extração das mais baratas e, por isso, muitas pessoas tentam reproduzir em casa. Como já mencionamos, não é indicado, pois os solventes são perigosos.

Deu para perceber que tem muitas vantagens como a rapidez e potência dos efeitos! Por outro lado, não é um dab fácil de conseguir. Então, nada melhor que conhecer para entender do que se trata.


Se você gosta de se manter antenado quando o assunto é extrações, a Tabacaria da Mata é o lugar ideal. Aqui você encontra vários guias e conteúdos interessantes que podem ser do seu interesse. Conhece o dry sift? Saiba o que é, como é feito e muitas outras informações no link. Confira!

4.2/5 - (5 votes)
Autor: Michael da Mata Conheça o maior blog de headshop e tabacaria do Brasil, dicas e conteúdos exclusivos sobre fumos, sedas, viagens e acessórios para você relaxar!
Anterior

Origem do tabaco: conheça a história e outras curiosidades

Saiba como bolar um cone de respeito com a da Mata!

Próximo

Visite a loja da Tabacaria da Mata!

Deixe um comentário